Pular para o conteúdo principal

Postagens

A ti, desejo

Hoje estou tão cansada. Só queria chegar em casa, te dar um cheiro bem gostoso e tocar um pouco da arrumação da casa. Você também teve um dia cheio.
Depois de um tempo ocupados em a fazeres da casa, decidimos o que comer. Esfiha hoje, né? Nenhum dos dois está a fim de ir pra cozinha, até porque esquecemos de fazer compras e na dispensa só tem miojo. Acabaram até os ovos.
Você tem coisas do trabalho pra adiantar, tenho trabalhos da faculdade pra fazer. Mas só um episódio (que na verdade serão dois) de The Office UK não vão fazer mal.
Quentinhos debaixo das cobertas, bem juntinhos, com o gato maluco maluqueando pela casa, por nós. Nos deixando marcas que quase nos assustam de verdade.
Trocamos mais uns beijos e voltamos para as obrigações. Depois de uma hora ou mais de trabalho, você me diz que vai pro sofá cama, assistir algo para logo ir dormir. É um convite, um sussurro dizendo que já trabalhei o suficiente por hoje. Não dá 10 minutos e já estou lá com você.
Vamos para cama? Vam…
Postagens recentes

Barco a deriva ou lamento de sereia [nome novo]

E eu vi seu barco partir. Corri tudo o que pude mar a dentro, nadei tudo o que consegui e cheguei a uma pedra. De lá te vi se afastando de mim, de nós. De tudo aquilo que construímos juntos, tudo aquilo que construiríamos. Era o fim, você não queria mais voltar ou que eu fosse junto. Não me sinto abandonada, entendo sua decisão. Só sinto uma tristeza profunda. Poderíamos dar certo, mas não fiz tudo o que pude para isso, eu sei.

07/10/2014

Mal sabia eu que seria melhor que o barco nunca tivesse retornado.
Pois eu discordo. Me sinto brava e ofendida com isso. A contradição está explícita! Como pode não ver? Como pode mentir a si mesmo dessa forma? É injusto, quase cruel com os outros. E não vê. O que te cega? O que te impede de aceitar o óbvio? É um ultraje à inteligência artistica humana. Que crime é ser humano, inafiançável, sob pena de viver em desgraça.

E assim, de sopetão, ela se foi. Olha pra trás de rabo de olho, só para espiar o que ficou. 19/03/2013